Literatura: Arte e Decadência

[ad#poetafran]

Estou relendo ” A montanha mágica ” de Thomas Mann, seguramente um dos maiores escritores do

século 20. A obra tem todas as características de uma obra de alta qualidade. Thomas  Mann é o

último representante de uma   rara e pouco numerosa série de escritores de primeira categoria. A

partir de sua morte o nível mundial da literatura, que já vinha caindo desde a virada do século 19 para

o  20,  despencou totalmente nos dias atuais. Por certo , sempre haverá  aquí e alí algum  grande

escritor genuíno, daqueles que não se sujeitam a prostituir seu talento em troca de vantagens passageiras,

daqueles que tem um sincero  e  apaixonado amor à arte. É graças a pessoas assim que a chama do ideal

não extingue-se totalmente nas trevas da  ignorância humana.Esses raros artistas legítimos  sabem

da importância de escrever com correção e elegância, não importando-se com a atual  ignorância da

maioria, muitas vezes completamente despreocupada com cânones literários.  Nos dias atuais

a onda bárbara de vulgaridade invadiu tudo, não ficando a literatura isenta de sua influência desastrosa. O

grande mal disso é que as gerações atuais estão tornando-se cada vez mais estúpidas, basta observar o

comportamento dos adolescentes para notar as infelizes consequencias desta onda de vulgaridade.

  Os escritores tem uma missão muito importante com resultados e consequências muito além do que

imaginam.  O  ato de escrever, seja o que for , é de uma responsabilidade que poucos compreendem em

toda sua extensão. Ao escrever,  transmite-se determinada mensagem  com determinado conteúdo ao

leitor. Essa mensagem e conteúdo fixam-se no subconsciente e motivam, mesmo inconscientemente,

o comportamento do leitor a agir  de acordo com a mensagem e conteúdo recebido na leitura. Um  livro,

um texto escrito via internet vai influenciar de forma permanente milhões de mentes durante um

período, dependendo da qualidade da obra, imprevisível.

  Estudando a história observamos a influência permanente dos escritores. No caso específico do

ocidente, basta  observar  o caso da Grécia antiga até os dias de hoje. Quem será capaz de  superar

Sófocles, Homero.  Ésquilo e outros ? São esses escritores que influenciam outros escritores  a escrever

e lançar idéias que transformam o mundo sempre.

  Voltando a  Thomas Mann, ele tem atributos admiráveis:  um raro talento  para escrever com prolixidade,

mas sem entendiar ou cansar o leitor. Como bom  alemão, muito diferente dos franceses, sua prosa é

longa, mas tem uma beleza, um encanto que cativam o leitor ao máximo. É daquelas obras inesquecíveis,

que lamenta-se parar de ler.

[ad#poetafran]

Author: poetafran

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *