Como um jogador de futebol recupera o seu peso depois das férias

[ad#admin]

Após as férias de verão, é comum os clubes de futebol destinarem um período de tempo (em regra um pouco mais de um mês) para fazer incidir o treino no esforço de recuperação da forma física dos jogadores. Esse período, por vezes doloroso para os atletas, é marcado por sessões de treino em que a componente física é a principal preocupação, deixando para segundo plano os aspetos técnicos e táticos.

No entanto, esse esforço de regresso à forma física ideal tem dois componentes essenciais: para além do referido treino físico, os atletas têm de submeter-se a um rigoroso plano dietético. Os objetivos principais passam por adquirir o favoritismo outrora instituído pelas casas de apostas e comunicação social e perder o peso acumulado nas férias mas com o cuidado de substituir a massa adiposa recentemente adquirida por massa muscular.

Assim, em geral, são seguidas algumas regras que devem passar pelo apoio de um serviço de nutricionismo que deve existir em qualquer clube profissional. Nenhum atleta profissional pode ser encarregado de gerir o seu próprio plano dietético; a sua alimentação deve ser cuidadamente preparada por profissionais em nutrição. Mesmo assim, na sua vida pessoal, fora dos estágios, o atleta deve seguir algumas regras de alimentação muito simples e que se devem aplicar a qualquer pessoa que pretenda uma alimentação saudável:

  • Inclusão de grandes quantidades de legumes e frutas entre as refeições, de forma a não fazer incidir a alimentação sobre as 3 refeições tradicionais. Elas deverão ser substituídas por, pelo menos, cinco refeições ligeiras.
  • As fontes preferenciais de proteínas devem ser os peixes magros e as carnes brancas.
  • Os hidratos de carbono devem ser procurados essencialmente nasleguminosas, se bem que as suas doses devem ser reforçadas exclusivamente nos momentos de maior esforço, recorrendo-se nesses casos aos cereais e seus derivados.
  • Ingestão de grandes quantidades de água e bebidas à base de água; exclusão total de refrigerantes e bebidas alcoólicas.
  • Eliminar totalmente os doces.
  • No apeto físico, o esforço deve ser muito bem doseado pelos profissionais do clube. No entanto, cabe ao atleta complementar os planos de treino e de preparação física com um esforço pessoal e paralelo, para que a recuperação do peso ideal se faça no mais breve espaço de tempo possível.
  • Mesmo fora do período de treino, o atleta deverá focalizar o seu esforço na realização de exercícios diários, nomeadamente abdominais e prática de caminhada.
  • Escusado será dizer que o tipo de vida extra futebol deve ser mais regrado que nunca, no que respeita a outros aspetos: o atleta deve procurar manter um ritmo de sono ideal, evitando deitar tarde. Da mesma forma, deverá abster-se de saídas à noite, sempre propícias a um maior desregulamento dos costumes. Os convívios gastronómicos e a ingestão de bebidas alcoólicas ou até simples refrigerantes com açúcar deverão ser banidos.

Colocadas as coisas nestes termos, torna-se evidente que este esforço de recuperação física pode tornar-se muito doloroso. No entanto, a maioria dos futebolistas profissionais sabe que a melhor maneira de evitar todos estes sacrifícios reside numa solução prática, eficaz e fácil de aplicar: prevenir. Ou seja, evitar a todo o custo o aumento de peso durante o período de férias. Na verdade, quanto menor for o abuso, mais fácil será a recuperação.

[ad#admin]

Author: LuisEsteves

Apaixonado por jogos de casino e por apostas online, no futebol é adepto de dos melhores clubes de topo, como por exemplo o Benfica, Porto ou Sporting, entre outros colossos europeus.

Share This Post On

Trackbacks/Pingbacks

  1. Como convencer um jogador de futebol a permanecer numa determinada equipa | Tema Livre - […] clube quando tem mesmo interesse num jogador, tem de se sacrificar para o manter, no entanto deve estabelecer os…

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *