TOP 10 – As Melhores Dietas de 2017

Ao longo de um ano são várias as dietas que vão aparecendo. Propagam-se nas redes sociais e acabam por ficar na moda. Algumas até são seguidas à risca por várias figuras públicas, mas nada disto significa que sejam as melhores e mais saudáveis. Para ajudar quem quer perder peso, vários especialistas em nutrição juntaram-se para eleger as melhores dietas para pôr em prática em 2017.

Para chegar a estas 10 melhores dietas, os especialistas analisaram 38 planos de alimentação, considerando diversos critérios. Entre eles estiveram os efeitos da perda de peso – a curto e longo prazo –, o valor nutricional, a segurança e a forma como pode ajudar a prevenir diabetes e doenças cardíacas.

melhores dietas de 2017

TOP 10 – As Melhores Dietas de 2017

Em 10.º lugar está a dieta volumétrica: foi desenvolvida por Barbara Rolls, professora de nutrição na Universidade Estadual da Pensilvânia, nos EUA. Esta dieta classifica os alimentos com base na densidade, ou seja: é preferível comer alimentos menos densos, como sopas e vegetais, do que pizzas, biscoitos e manteiga, por exemplo.

Em 9.º lugar está a dieta da fertilidade: tem como objetivo ajudar mulheres que têm dificuldade em engravidar. Foi desenvolvida pelos médicos Jorge Chavarro e Walter Willett, da Harvard T.H. Chan School of Public Health, nos EUA. Incentiva uma alimentação rica em proteínas e óleos vegetais.

Em 8.º lugar está a dieta Weight Watchers: foi criada em 1963 pelo norte-americano Jean Nidetch. Consiste em juntar várias pessoas em reuniões para se apoiarem mutuamente na luta contra o excesso de peso.

Em 7.º lugar está a dieta TLC: representa mudanças significativas no estilo de vida. Neste tipo de dieta opta-se por alimentos com pouca gordura saturada e mais fruta, legumes, frango, peixe e produtos láteos com baixo teor de gordura. É ótima para quem quer reduzir o colesterol.

Em 6.º lugar está dieta da Mayo Clinic: foi desenvolvida por um grupo de investigadores de Rochester, nos EUA, e consiste em substituir os maus hábitos alimentares por bons hábitos. A primeira parte da dieta dura apenas duas semanas e, nesse espaço de tempo, pode chegar a perder entre seis e 10 quilos.

Em 5.º lugar está a dieta flexível: desenvolvida pela dietista norte-americana Dawn Jackson Blatner, esta dieta é ideal para quem está interessado em ser vegetariano mas não quer deixar a carne completamente de lado.

Em 4.º lugar está a dieta da mente: estimula sobretudo o consumo de alimentos que ajudam a melhorar o cérebro, especificamente aqueles que previnem doenças neurológicas, como é o caso do Alzheimer. Quem quiser seguir este tipo de dieta vai comer com frequência bagas, azeite, nozes e verduras.

Em 3.º lugar está a dieta mediterrânica: é composta por alimentos que costumam ser consumidos nos países que se localizam ao longo do mar mediterrâneo. É rica em frutas, vegetais, peixe, cereais integrais, trigo integral e arroz integral. Segundo este grupo de nutricionistas é também uma das dietas mais fáceis de seguir.

Em 2.º lugar está a dieta DASH (Dietary Approaches to Stop Hypertension): baseia-se em reduzir a ingestão de sódio para menos de 2 300 miligramas por dia. Incentiva o consumo de legumes, fruta e grãos integrais. “A dieta DASH é realmente um plano seguro para todos. Não tem nada de emocionante e é isso que faz dela um bom plano”, explicou Angela Haupt, editora de saúde da ‘US News & World Report’, ao site ‘Business Insider’

Em 1.º lugar está a Dieta Alcalina que recomenda um consumo entre 70-80% de alimentos e bebidas promotores de alcalinidade no organismo humano.

> Se você ainda não sabe quais são os alimentos alcalinos, cadastre-se aqui para receber GRATUITAMENTE a “Tabela de pH dos Alimentos” <<

 

Author: admin

Administrador do "Tema-Livre"

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*