Relacionamentos: opções infelizes

No atual momento histórico temos observado uma mudança significativa no comportamento humano. Referimos a opção das pessoas a  permanecer solteiras, descompromissadas. Cada vez mais um número crescente de pessoas opta por este estilo de vida, é uma opção pessoal, porém tem consequências infelizes que muitos não percebem ou percebem muito tarde.

São várias causas  determinantes de uma tal opção: independência, relacionamentos infelizes, medo de decepções e outras.  É difícil apontar a impropriedade ou não de tal opção devido  ao fator psicológico individual, mas apesar disso, podemos apontar uma infeliz consequência, principalmente para as mulheres.

As mulheres são  por sua natural constituição psíquica sentimentais, afetuosas, afeitas às coisas do coração. Mesmo mulheres frias, egoístas e até maldosas não deixam de  pagar um grande tributo ao coração.  Essa tendencia às coisas do coração é um indício de superioridade  adquirido em incontáveis milênios de evolução social, produto da ação de forças ocultas da natureza que governam o destino do universo. Durante esse processo a mulher evoluiu mais rápido que o bípede homem. Assim  aconteceu, segundo estudos históricos abrangendo várias culturas humanas. Podemos nos perguntar por que foi assim, por que os homens não acompanharam a evolução moral-sentimental feminina durante o processo histórico? Por que as mulheres não acompanharam a evolução racional masculina? Certamente que há causas e para isso é necessário um estudo mais profundo sobre a questão.

Basta-nos agora o pensamento  de Schopenhauer: ” Tudo o que acontece, do menor ao maior, acontece necessáriamente.”

Aprenda o que quiser. Milhares de cursos incríveis para escolher.

Durante esse processo histórico houve uma interiorização da parte das mulheres, essa interiorização fez aflorar na alma feminina toda a atual gama de sentimentos e emoções passando de geração a geração . É aqui que podemos notar em que o atual comportamento humano tem afetado principalmente as mulheres.

Hoje, há um total relaxamento dos costumes, homens e mulheres degradam-se em relacionamentos baseados apenas no prazer, sem qualquer compromisso afetivo.  Tal comportamento motiva a leviandade, desconsideração, futilidade e frieza. Não percebe-se isto senão depois de muito tempo e após muitas decepções. O tempo passa rápido, o tempo: o  poderoso desfazedor de ilusões. Neste lodaçal de fraquezas, ilusões, corrupções,  é a mulher (como sempre) que sofre mais;  sua sensibilidade maior, sua tendencia a agir com mais maturidade ressente-se de um tal estado de coisas, ela por mais  corrompida que seja, sente em seu íntimo algo a incomodar e  causar um mal-estar cada vez maior.

Esse mal estar psíquico é devido a influência de um poder invisível a manifestar na consciência, o mesmo poder que criou estrelas, galáxias e a natureza.  Esse poder  domina tudo, silencioso, potente e eficiente . Esse poder chama-se  DEUS. A mulher, as crianças , os grandes artistas e grandes almas  têm servido por  milênios como canais mais acessíveis  a  Deus.  O homem, esse caprichoso, egoísta e imaturo  primata  ainda está longe desta condição, por isto se ilude e consequentemente desilude-se e acaba sofrendo mais  que as mulheres.

Todos que optam  em relacionamentos ocasionais, passageiros acabarão como solitários  amargos e infelizes.  Já conheci muitos assim, homens e mulheres;  pessoas que dispensaram o conforto, o equilíbrio, o prazer saudável, ainda que com dificuldades, em troca de relacionamentos superficiais, fúteis e ilusórios. Observei   várias vezes estampado em seus rostos a amargura, o desencanto, a frieza. Quando têm alguma maturidade até que mantem-se sem muitas consequências infelizes, mas são poucos que conseguem tal equilíbrio, a maioria terá que colher os frutos amargos de sua infeliz  escolha.

Author: poetafran

Share This Post On

Comentários

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *