Porque os casinos de jogos são cada vez menos elitistas

Tidos como espaços tradicionalmente elitistas por conta do seu público-alvo (os apreciadores dos jogos a dinheiro), os casinos de jogos conhecem uma realidade bastante diferente nos dias de hoje. Com vista ao aumento das receitas e um maior reconhecimento público, a visita de vários públicos distintos tem vindo a aumentar gradual e significativamente nestes espaços tão particulares – saiba por que motivos!

Os casinos estão a tornar-se espaços multifuncionais

Não existe dúvida que a premissa que melhor justifica o porquê de os casinos se estarem a tornar locais menos elitistas é o aumento dos lucros. Na qualidade de negócio, a democratização do seu acesso é vital para conquistar esse objetivo, apostando em estratégias que atraiam novos públicos que possam ser convertidos em clientes, sendo que dessas estratégias fazem parte:

  • Realização de eventos de caráter cultural, artístico e musical nos espaços internos dos casinos;
  • Organização de seminários, conferências, workshops e outras ações educativas, informativas e/ou lúdicas de temas diversos;
  • Criação de um ou mais espaços gastronómicos – a gastronomia é um dos segmentos do setor terciário que nunca se esgota, mas antes se reinventa mediante a criatividade do (s) seu (s) idealizador (es) e, por isso, é um dos atrativos mais eficazes na hora de aumentar os lucros do casino e alavancar o seu negócio como um todo.

O papel do marketing

No âmbito do processo de democratização dos casinos, o marketing assume um papel preponderante na captação de novos públicos e na sua fidelização enquanto clientes. Na medida em que se torna fundamental apostar na divulgação dessa nova lógica de acesso democrático, o marketing pode atuar em duas vertentes: no plano off-line (dito tradicional) e no plano online (que diz respeito ao ambiente digital).

O marketing off-line remete para a comunicação e publicidade realizadas através de meios convencionais como revistas, jornais, outdoors e anúncios publicitários emitidos na rádio e na televisão. Já no caso do marketing digital, os casinos apostam em anúncios em motores de busca como o Google e, sobretudo, no marketing de conteúdo – isto é, na criação, publicação e divulgação de conteúdo inédito de qualidade em blogs e, mais direta e especificamente, nas redes sociais (cuja exposição permite a sua viralização de forma mais rápida).
Atualmente, os casinos online estão cada vez mais presentes nas redes sociais, uma vez que este meio permite atingir os diferentes públicos mais rapidamente e, por consequência, contribui para a democratização do seu acesso a estes espaços de forma muito mais visível.

Menos elitismo, mais responsabilidade

O abandono da lógica elitista no acesso aos casinos de jogos no que respeita ao seu público-alvo acarreta inevitavelmente uma maior responsabilidade para estas instituições, que têm como missão equilibrar o seu objetivo original com a visão de negócio proporcionada pela criação de novos atrativos para a captação dos novos públicos. Essa responsabilidade passa por alinhar estratégias que mantenham a coesão e que valorizem o casino enquanto marca junto de todos os seus stakeholders, criando valor acrescentado em todas as suas frentes de atuação.

Author: LuisEsteves

Apaixonado por jogos de casino e por apostas online, no futebol é adepto de dos melhores clubes de topo, como por exemplo o Benfica, Porto ou Sporting, entre outros colossos europeus.

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*