Por que as relações modernas são tão instáveis?

Hoje em dia, muitas relações colocam a comodidade em primeiro lugar. Continuamos com a mesma pessoa enquanto as coisas estão calmas, mornas, mas é só aparecer um problema que começam as discussões e a vontade de terminar vai aumentando pouco a pouco. Claro que isso nem sempre acontece, mas muitas vezes as pessoas preferem terminar do que tentar resolver os problemas e melhorar a relação.

Mas por que as relações modernas são tão instáveis?

1. Não estamos suficientemente preparados.
Muitas vezes, não estamos dispostos a chegar a um acordo, a sacrificar costumes e a amar incondicionalmente. Não queremos esperar, queremos tudo aqui e agora. Não damos tempo para a evolução de nossos sentimentos.

2. Confundimos amor com outros sentimentos.
Queremos uma pessoa para ir ao cinema ou a uma festa, não alguém que nos entenda e nos apoie nos momentos de tristeza. Não sabemos lidar com o tédio, por isso procuramos pessoas que transformem as nossas vidas em aventuras, mas não sabemos lidar com o período que vem após essa paixão inicial.

3. Nos afundamos em problemas materiais.
Com o passar dos anos, não sobra tempo nem espaço para o amor porque nos preocupamos muito com problemas e bens materiais.

4. Esperamos resultados momentâneos.
Quando nos apaixonamos, rapidamente queremos que a relação amadureça, e nos esquecemos de que a maturidade e o entendimento aparecem com os anos. A maior parte das pessoas acha que nada no mundo compensa a perda de tempo, nem mesmo «a sorte de um amor tranquilo».

5. Somos impacientes.
Muita gente prefere passar uma hora com diferentes pessoas, que um dia inteiro com uma única pessoa. Hoje em dia, as pessoas se encontram, mas não se conhecem. Queremos tudo de uma vez e entramos em uma relação e terminamos sem pensar duas vezes, apenas porque, aparentemente, é a melhor opção. Não avaliamos isso com calma. Não nos entregamos por inteiro, mas exigimos entrega da outra parte. Saímos com muitos, mas não damos oportunidades a quase nenhum.

relacionamentos instaveis

6. Dependemos da tecnologia.
A tecnologia muda com tanta velocidade, que o contato físico foi substituído por mensagens, chats, aplicativos e vídeoconferências. Não ficamos mais ao lado das outras pessoas, apesar de sabermos tudo sobre elas pelas redes sociais.

7. Ficamos entediados rapidamente.
Achamos que não fomos feitos para relacionamentos e a possibilidade de estar com uma única pessoa por muito tempo nos dá medo. Evitamos a estabilidade por medo do tédio.

8. Somos pessoas “sexu@lmente livres”.
A nova geração começou a separar sex@ e amor. Hoje em dia, as pessoas transam e depois avaliam se são ou não são ’compatíveis’. Sex@ fora do casamento está na moda, assim como relacionamento aberto, sex@ entre amigos, sex@ de uma noite e muitas outras novidades que dificultam um relacionamento longo.

9. Nos baseamos muito na lógica.
Poucas pessoas são capazes de amar com todo o coração, superando dificuldades como tempo e distância.

10. Temos medo de muitas coisas.
Temos medo das novas relações, das decepções e das feridas do coração, por isso não deixamos que outras pessoas entrem em nossas vidas e construímos muros invisíveis que nos deixam mergulhados num mar de solidão.

11. Não valorizamos as relações.
Não batalhamos pela pessoa amada. Deixamos ela ir embora e não lutamos.

Author: admin

Administrador do "Tema-Livre"

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*