Menino de dois anos com “doença incurável” só tinha, afinal, falta de vitaminas

Chamavam-lhe o “rapaz mistério”, recorda a mãe, Stephanie Rossiter, 24 anos, ao Daily Mail. Taylor Davison “confundia” os médicos, que estavam convencidos de estar perante uma doença mitocondrial que é incurável e que leva os principais órgãos do corpo humano a entrar em falência.

Mas o menino britânico só tinha, afinal, uma carência de vitamina B7, responsável pelos sintomas alarmantes. Agora, devidamente medicado, recuperou completamente.

As mitocôndrias são responsáveis pela produção de energia que as células necessitam para funcionar.

A doença mitocondrial impede essa produção de energia, fazendo com que as células não consigam funcionar corretamente.

A gravidade da doença depende da quantidade de células afetadas e da sua localização.

Os sintomas variam uma vez que cada doente tem uma combinação diferente de células afetadas. O mais comum é que sejam atingidas as partes do corpo com maior exigência energética: cérebro, músculos, fígado, rins e coração.

No caso de Taylor, os sintomas começaram de repente, em abril: O menino passou a não conseguir estar de pé. Já no hospital, teve de ser reanimado e continuou incapaz de andar e até de engolir. As análises genéticas foram enviadas para especialistas em Oxford, que alertaram a família para a possibilidade de Taylor sofrer de doença mitocrondial.

Exames mais exaustivos revelaram, no entanto, tratar-se apenas da deficiência da vitamina.

“Passava pelo quarto dele e pensava durante quanto tempo ele estaria connosco. Era horrível”, recorda a mãe. “Pensávamos que Taylor ia morrer mas agora ele faz tudo o que os outros miúdos fazem”.

Author: admin

Administrador do "Tema-Livre"

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Inscreva-se GRATUITAMENTE no Congresso

colocando seu NOME e EMAIL Abaixo e clicando no botão "Quero Reservar a Minha Vaga":






Sucesso! Verifique seu email.