Fonte vegetal de vitamina B12 já é realidade

Pesquisadores descobriram que o agrião pode ser uma fonte vegetal de vitamina B12.

Também conhecida como cobalamina, essa vitamina é essencial para a dieta humana.

Vegetarianos são mais propensos a apresentarem uma deficiência dela, uma vez que plantas não produzem e nem precisam do nutriente, que só é produzido por um tipo específico de bactéria.

No entanto, a descoberta de um time de cientistas da Universidade de Kent, na Inglaterra, permitirá que quem não consome carne ou produtos de origem animal possa ter uma dieta completa e balanceada sem precisar de suplementação.

No Brasil, segundo pesquisa do Ibope, 14% da população se declara vegetariana – o equivalente a 30 milhões de pessoas – e o número tende a aumentar com o crescimento populacional.

Os cientistas, liderados pelo professor Martin Warren, cultivaram diferentes amostras de agrião em solo com concentração crescente de vitamina B12.

Após 7 dias, as folhas que brotaram eram cortadas, lavadas e analisadas. Os brotos absorveram a vitamina do meio de cultivo e a armazenaram em suas folhas.

Para confirmar a descoberta, os pesquisadores manipularam um tipo de vitamina B12 para emitir luz fluorescente quando ativada por laser. O nutriente fluorescente foi dado às plantas e, posteriormente, encontrado em uma parte específica da célula da folha chamada de vacúolo, responsável pelo armazenamento de substâncias.

Desta forma, os cientistas conseguiram evidências definitivas de que certas plantas podem absorver e transportar a cobalamina.

Segundo a nutricionista Isabela Pessanha, a vitamina B12 é essencial para o organismo, pois atua no metabolismo das células, principalmente nas células de replicação rápida, como aquelas presentes no sistema gastrointestinal – responsáveis pela absorção de nutrientes – e as do sistema nervoso.

A insuficiência pode ser causada por uma baixa ingestão crônica na dieta; por problemas estomacais ligados à baixa acidez, que dificulta a absorção; ou por retirada total ou parcial do estômago.

Os sintomas da deficiência podem incluir dormência nos membros, dificuldade de memória e concentração, fadiga, falta de energia, tontura ao se levantar ou fazer esforço, entre outros, dependendo da gravidade da deficiência. Os vegetarianos estão mais suscetíveis à deficiência pois pode existir um consumo insuficiente de nutrientes como B12, ferro ou cálcio.

“Uma dieta vegetariana bem planejada e variada é capaz de suprir todos os nutrientes necessários à saúde humana. Além disso, estudos dessa última década demonstram que, em geral, vegetarianos apresentam um risco menor de desenvolver sobrepeso ou obesidade, além de doenças cardiovasculares, hipertensão, diabetes, neoplasias, entre outras condições que comprometem a qualidade de vida e longevidade. Portanto, o vegetarianismo apresenta muitos benefícios, mas é importante um acompanhamento profissional qualificado para monitorar as condições e marcadores bioquímicos importantes e, se for o caso, realizar a suplementação necessária”, explicou.

agrião 2.jpg

A estudante Thamires Papera, de 23 anos, segue uma dieta vegetariana há um ano e meio. Segundo ela, a dieta sem carne consegue suprir todas as necessidades nutricionais, e aumentou sua energia para realizar as tarefas do dia-a-dia.

“Hoje em dia, eu consumo apenas frutas, verduras, grãos e legumes. Evito até mesmo os derivados do leite. Dessa forma, consigo controlar minha ansiedade, meu estresse, e tenho mais energia para os hábitos diários. Se a minha dieta não precisa da carne dos animais, eu não os comerei, pois todos têm o direito de viver. Agora, com essa descoberta, já sei onde procurar pela vitamina B12, apesar de não fazer suplementação do nutriente atualmente”.

Author: admin

Administrador do "Tema-Livre"

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Inscreva-se GRATUITAMENTE no Congresso

colocando seu NOME e EMAIL Abaixo e clicando no botão "Quero Reservar a Minha Vaga":






Sucesso! Verifique seu email.