E a educação brasileira, como vai?

[ad#admin]

Quero aqui chamar a sua atenção para um fenômeno que está acontecendo com a nossa educação, e que poucas pessoas têm atentado para o que vem ocorrendo.

Trata-se nada mais, nada menos, do que a inversão de valores… As pessoas, na verdade, até têm percebido, mas têm sido passivas, e pouco ou nada têm feito à respeito. Tratam esse fenômeno como algo normal, como uma “evolução dos tempos” ou como “um choque de gerações”, pois nos dias de hoje, é muito comum a utilização de palavrões – mesmo em público, o desrespeito dos jovens para com os mais velhos, e o oportunismo. Ora, tudo isto caracteriza uma perda de valores essenciais a um convívio harmonioso e justo entre as pessoas.

Onde está a ética? Onde estão os princípios morais? O Brasil se intitula um país “cristão”… Mas onde estão os valores do cristianismo em nossa sociedade? O termo cristianismo se tornou sinônimo de religiosidade vazia, de ativismo religioso, e a palavra cristão um mero sinônimo de cidadão. Mas cristianismo não é isto! Ser cidadão, é exercer plenamente seus direitos e deveres. Mas em meio a uma sociedade que tolhe a liberdade do indivíduo por conta da corrupção, do despotismo, da impunidade, a idéia vendida é que é preciso ser esperto, e não honesto. A honestidade está em baixa, e a “malandragem” em alta…

Até mesmo no meio religioso, politiqueiros e oportunistas negociam a fé pública, trapaceiam com o dinheiro alheio, e ludibriam o povo incauto, que busca nas religiões uma solução para suas mazelas, conforto para suas angústias, cura para suas dores. Temos verdadeiros mercenários no lugar de líderes espirituais, e a sociedade reflete isso nos valores que são passados dentro dos lares. Isso sem contar a promiscuidade, a prostituição, a luxúria que cresce assustadoramente.

O povo escolhe como seu representante no governo, pessoas destituídas de moral, de ética, de fidelidade; e o faz em troca de favores de momento, barganha a troco de muito pouco por alguns meses, e depois reclama de anos de miséria, desemprego, fome, injustiça… É muito antagônico querer governantes honestos e justos, quando o próprio eleitor “vende” seu voto por tão pouco.

As famílias estão se esfacelando por conta da ausência de valores, por conta de magistrados corruptos e leis voltadas antes a defender o direito de marginais e criminosos do que dos trabalhadores que sustentam o governo com seus impostos.

Pode não parecer, mas a ausência de valores, que começa em casa – pois a educação é dever primordial e fundamental dos pais, se estende para a escola (onde os professores estão de mãos amarradas diante de um E.C.A. que favorece a delinquência em detrimento dos valores sociais), e daí para a sociedade. Valoriza-se os espertos, os malandros, e os cidadãos de bem são considerados os “manés”, os “tontos”…

Que socieade poderá advir desse avanço? Que tipo de progresso e que tipo de evolução estão sendo ensinadas e defendidas?

Não seria o momento de professores, educadores, docentes do país, pais ainda compromissados com valores cristãos e éticos fazerem algo?

Não seria o momento de unirmos forças, recursos, conhecimentos, e tudo o que temos ao nosso alcance – inclusive as mídias e a internet – para revertermos esse quadro? Que tipo de sociedade surgirá dessa ausência de valores? Uma sociedade depravada, imoral, corrupta, anarquista e por aí a fora.

Portanto, se você está entre aqueles que desejam ver a volta dos valores e do respeito nos lares, nas escolas, e nas instituições de nossa sociedade, entre em contato, e vamos procurar juntos uma solução…

E quando chegar as eleições, vamos ser eleitores ecologicamente corretos: “Não vamos depositar lixo nas urnas. Não vamos colocar como nossos representantes, o lixo social“.

Vamos lutar por igualdade de direitos para todos, sem qualquer tipo de distinção… Seja ela religiosa, social, cultural, étnica, sexual, ou qualquer outra que possa haver. Vamos lutar pela inclusão digital de todos, por uma sociedade justa, equitativa, onde a meta seja a formação de cidadãos melhores, de famílias estáveis e de uma educação à toda prova.

Deixe seu comentário e sugestão.

[ad#admin]

Author: carlosbachtold

Brasileiro, Pedagogo, professor do ensino fundamental da rede pública municipal de ensino. Casado, pai, feliz. Discípulo de CRISTO, atuei durante 6 anos como professor de informática; 12 anos como auxiliar contábil, dos quais 4 anos como responsável pelas rotinas de departamento pessoal; durante 42 meses atuei junto à irmandade de Alcoólicos Anônimos apoiando também o Conselho Tutelar e o setor judiciário em São Mateus do Sul. Nesse período promoveu diversas paletras tratando da recuperação do alcoolismo e de qualquer dependência química ou física. Atualmente forneço artigos para diversos blogs e sites. Além de lecionar em escola pública, também ministro aulas particulares e desenvolvo um trabalho de aconselhamento espiritual.

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*