Como fazer um bom jogo de estreia numa equipa de futebol

Tal como em qualquer outra profissão, também na de futebolista o jogo de estreia num determinado clube pode ser um momento fulcral e mesmo decisivo para a sua carreira. No entanto, não tem que ser assim, nem deve ser assim; o jogo de estreia deve ser encarado de uma forma despretensiosa e desprovida de qualquer pressão. É por este motivo que qualquer treinador experiente prefere promover essa estreia do jogador como suplente utilizado, de preferência entrando num momento em que o resultado do jogo já não está em causa.
Seja como for, é necessário que o atleta prepare esse jogo com todo o cuidado. Neste artigo destacamos 5 aspetos que nos parecem fundamentais para um bom desempenho no dia da estreia:

1. Preparar o entrosamento nos treinos

Para preparar o melhor entrosamento nos treinos, é preciso colocar de lado o individualismo e começar a trabalhar para o conjunto. Se o atleta seguir esta regra, terá certamente um apoio acrescido dos colegas no dia da estreia. E esse apoio alastrar-se-á às bancadas onde o adepto que sofre com o seu clube do coração ou o indivíduo que gosta de fazer apostas desportivas o vão incentivar a ser o melhor.

2. Preparar a estreia fora do campo

É fundamental que o jogador crie, o mais cedo possível, laços com os restantes membros do plantel, para que na estreia ele seja um elemento ativo do grupo. Um jogo de equipa implica a existência de confiança mútua entre os jogadores e mesmo de relações de amizade. Para que um jogador se integre devidamente é importante, portanto, que esses laços sejam criados antes da estreia em campo.

3. Preparação psicológica e mental

É muito importante que o jogador trabalhe o seu quadro mental, controlando o melhor possível o sistema nervoso, se necessário recorrendo mesmo ao departamento médico do clube e, caso exista, ao psicólogo ou departamento de psicologia do clube. É fundamental que o jogador liberte a mente de qualquer pressão relacionada com a estreia e sinta que essa estreia é apenas o primeiro passo de um processo e não uma espécie de exame.

4. Procura de acompanhamento

É imprescindível que o jogador estreante conte com o apoio de alguns elementos fulcrais do clube: desde logo a direção, que deve manifestar o seu apoio ao atleta para que ele não se sinta de qualquer forma pressionado; deve procurar o apoio do treinador, não enquanto líder mas enquanto formador. Deve procurar o apoio dos colegas, especialmente dos chamados “líderes de balneário”, como os capitães de equipa porque serão eles os maiores responsáveis para o apoio ao jogador dentro do campo.

5. Não alimentar expectativas desajustadas

É imprescindível que junto da comunicação social e dos adeptos, o jogador estreante não alimente qualquer tipo de expetativas infundadas, para que não recaia sobre ele qualquer peso de responsabilidade. O jogador não é obrigado a fazer logo um hattrick na estreia. É muito frequente que um jogador estreante tenha um mau desempenho porque os adeptos e mesmo jornalistas o encararam como “salvador”, ou seja, como uma espécie de arma secreta para resolver todos os problemas do clube. Este procedimento é profundamente negativo, tanto para o clube como para os adeptos.

Author: LuisEsteves

Apaixonado por jogos de casino e por apostas online, no futebol é adepto de dos melhores clubes de topo, como por exemplo o Benfica, Porto ou Sporting, entre outros colossos europeus.

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*