Saudades de você, mãe

penso em você aqui comigo, das lembrança que me deixou, dos seus ensinamentos. mas a saudade que eu sinto é uma das coisas que me restou, choro todos os dias,não esqueço de você nenhum minuto toda noite antes de pegar no sono, isso quando eu durmo,me passa um filme na cabeça da gente, das nossas conversas , dos nossos planos. Mãe eu te amava tanto, tanto, que eu queria que tudo que aconteceu com a senhora fosse comigo, pedi isso para...

Read More

PONTO G

PONTO G [Cenário: 24.04.2010]   A gralha gorjeia grata, Golpeia e deixa gangrena No gume da guilhotina. Gira a gazela e graceja, O garanhão e seu gene, Garimpa com gelatina.   Gemidos, gritos, ganância, Geram goles, gota a gota: Gel na gula da garganta. Na garupa da garota Faz gosto um galopar glúteo Que a um outro gozo garanta.   Instinto que arrasta Pro quarto vazio, Latejos que pulsam, Desejo de ter, Odores no éter...

Read More

Continuidade

[ad#admin] CONTINUIDADE Desde os primórdios dos tempos, estamos evoluindo nossos pensamentos. O tempo nos ajuda a parametrizar metas, serve para modalizar desejos, equacionar distúrbios, dirimir dúvidas. Desde o início da nossa molécula mãe, tornamo-nos entidades em busca de afirmações, problematizamos para depois buscarmos soluções e quando as encontramos não nos sentimos satisfeitos. A cada centelha de luz tentamos por fim a nossa...

Read More

Para você (poema)

[ad#admin] PARA VOCÊ! Quando penso em você, sinto vontade de te ver, seus cabelos alisar, sua boca beijar, sua pele acariciar, estar com você na intimidade, te amar de verdade, por dentro e por fora, a todo momento só se for agora!! A cada segundo, inclusive o de ontem e o próximo de amanhã. Sentir você além do querer, é mais que imaginar, é algo tão complexo que , às vezes fico perplexo com a nossa forma de amar, é como magia...

Read More

Submerso

[ad#admin] Às vezes paro e penso nas razões do meu sofrer E elas são as mesmas, outras não consigo ver: É sempre a tua imagem pairando qual miragem A bailar, a sufocar, a reviver A dor que me consome e o amor de um homem Que precisa te implorar pra me querer. O meu maior desejo não posso manifestar: As minhas mãos anseiam no teu corpo transitar. Preciso dar um jeito de expulsar do meu leito As sensações e as emoções do meu sonhar. É...

Read More

Drama Obscuro

[ad#admin] Primazia de atitudes Embalsamando virtudes, Nesciência da amplitude, Sentimento que ilude. Amplo e profundo açude, Martírio do eu não pude, Envenena a juventude Nas malhas da longitude. Todos pedem pra que mude, Ostentam bandeira amiúde Perspicácia que ponteia, Ortodoxa na veia. Sobrepõe, rala na areia, Impulsiona em sua teia Todo ser de vida alheia, Instigando pra que creia, Voraz sobre sua ceia Onde há vida, vida e meia....

Read More

Janela da pensão [30011985]

[ad#admin] Eu mudei recentemente De trabalho e de ambiente, Vou suportar – sei que posso. Porque me sinto seguro, Estudando prum futuro Que é do interesse nosso. Aqui, no primeiro dia, Não conheci alegria – A tristeza me abateu. Neste lugar que me acanha, Eu senti falta tamanha Do beijo e do abraço teu. To chegando e mal conheço O prédio – seu endereço; Me sinto longe… sozinho. Na classe eu até divago, Lembrando do teu afago,...

Read More

Arena

[ad#admin] Na sombra de mim mesmo Pisei diversas vezes Somente pra saber qual é a sensação Que esse povo sente Matando a própria gente. Em cada esquina encontro a desunião. Eu vejo em cada rosto Um traço de tristeza Que um sorriso fraco vem tentar apagar, Mas eu percebo que é inútil, Essa briga é mesmo fútil Na conquista de um lugar. O que fazer não sei, Só sei que dói olhar A nossa gente duelando sem querer parar. Aonde é que está o...

Read More

Primeiras rugas

[ad#admin] Hoje acordei bem cedinho E com muito carinho Fiquei a te olhar. Fitando o teu rosto tão lindo, Ainda dormindo Te ouvi ressonar. Contemplando tua beleza Notei com surpresa Quando clareou: O sol realçou tua face E neste realce Ele me mostrou. As primeiras rugas que o tempo te deu Porém, reconheço, a causa sou eu. Foram tantos anos de dedicação. Tal qual aroeira sustentas guerreira A nossa união. Te juro, no cotidiano,...

Read More

Seiva Fatal [09112009]

[ad#admin] Garota vivaz, muito acesa, Rastilho que anda… ilumina. Alvo seu é a certeza, de Ser o que tem por sina. Impacta com sutileza, Espreita tal qual felina. Lampejos de luz, princesa. Yang(1), mesmo menina.   Fonte de puro encanto, Retalha com nãos, tortura. Açoita e cobre co’manto, Nem liga, não põe atadura. Cavuca e faz brotar pranto Em mim que lhe nutro ternura. Senhor, sabes que a quero tanto. Centelha que...

Read More

Vício Nativo [27062010]

[ad#admin] É mesmo um grande martírio Postar-me na horizontal Para dormir nestes tempos Que se forma um temporal, Pois quando esse tempo muda Quase viro um animal: As minhas entranhas queimam, Vem um fervor colossal. É como um vício que ataca, E esse não ter me faz mal.   Mas que produto é esse Que abranda o meu calor? Quando tenho me preenche, Se não tenho dá pavor. Eu me zango e chuto a porta Pra acalmar esse fervor, Viro felino que...

Read More

Escrever não é um bicho de sete cabeças

[ad#admin] A frase que  mais ouço e que até mesmo um dia proferi é: Escrever é difícil. Não vou discordar totalmente, porque os sentimentos às vezes teimam em não sair. Mas, hei-de discordar um pouco pois, nada da vida de fato é fácil, e muitas vezes e quase sempre o que vem fácil assim também se vai. Portanto, escrever não é um bicho de sete cabeças. O que é escrever se não contar uma história? Opinar? Expressar algo que esta dentro...

Read More

Noite perdida

[ad#admin] Noite vazia Sem sono e sem sonho Horas perdidas Maldita mania De ouvir sua voz Sussurrando o amor proibido Prometendo um encontro Amenizando a dor Destes desejos reprimidos Noite fria Receosa de teu abandono Lençóis vazios A espera de corpos quentes No canto o vento assovia Maldita melodia Que remete momentos saudosos Amantes separados Em suas camas frias Noite perdida Sem tua presença em meu leito Sem sono e sonhos...

Read More

Coração deserto

[ad#admin] É dor Uma dor serena Que me faz chorar São lágrimas doces Lembranças felizes Pássaros coloridos á voar Ainda estou perdida Desejando me encontrar Meu coração deserto Batendo lentamente Seco e vazio Á espera da chuva Que não me amedronta Faz-me forte Acalma a dor Dor de amor De saudade Dor de alma Um pássaro sem asas Longe de casa Perdido no deserto da solidão...

Read More

Noite de chuva

[ad#admin] Lembrar é a punição devida Já que meu pecado não tem perdão Perder-te não foi suficiente Não se pode perder o que jamais teve Nem lamentar o amor que nunca me deste No profundo do meu orgulho Ainda espero resposta Do último beijo naquela noite de chuva Que meus olhos sabiam da despedida A chuva lamentava tua partida Em teus braços não houve lamento Em tua razão perdeste o encanto Esqueceu-se da espera Partiu meu coração...

Read More

Canção de amor

[ad#admin] Amo-te Na sinfonia perfeita da vida Em notas perfeitas No simples verbo amar Arriscando um passo Nessa dança sublime Do encontro de nossas almas Na sintonia quase divina Que faz dessa canção a mais bela Metade de mim Metade de ti Um universo em uma sinfonia O compasso de nossos coraçoes Batendo juntos Por toda eternidade Ainda seremos um Letra e melodia Completando-se Na perfeição do ser No medo de arriscar Na distancia...

Read More