As principais despesas de funcionamento de um casino online

Com a indústria do jogo virtual a movimentar biliões de euros todos os anos, muitos olham para os casinos online com grandes perspetivas de investimento, na ânsia de para si reservar uma parcela da titânica quantia de receitas gerada. Contudo, o mundo do jogo online acarreta despesas igualmente massivas que, apesar de distintas em natureza, não se distanciam muito das dos casinos físicos. Estas são as 7 principais despesas de funcionamento de um casino virtual:

1. Web Designer/Programador

A criação do website que irá suportar o casino virtual é umas das primeiras e mais avultadas despesas com que os donos do casino se irão defrontar, competindo ao programador criar as linhas gerais da página e respetivo design. O custo de um programador é variável, pois depende dramaticamente da sua qualidade e experiência mas, regra geral, um bom profissional desta área implicará um preço nunca inferior a 100 euros por hora de trabalho.

2. Software

O software é a identidade do casino e, como tal, trata-se de uma escolha extremamente importante. O software é responsável pelo funcionamento de todo o casino, determinando quais os jogos disponíveis, a estrutura de apoio e, em certa medida, a sua aparência visual. As maiores companhias fornecedoras de softwares para casinos são a Microgaming, Playtech e Real Time Gaming, sendo responsáveis pela maioria esmagadora dos casinos online de sucesso existentes no mercado atual – a sua missão é proporcionar uma excelente experiência de jogo, que se caracterize por ser confiável, segura e divertida. Relativamente ao software, os custos podem atingir quantias exorbitantes, sendo que existem dois grandes tipos de contrato. Um deles consiste na compra direta e completa do software, embora esta modalidade não esteja normalmente disponível nas três grandes empresas fornecedoras previamente mencionadas, apenas fornecedores menos conceituados apresentam esta hipótese. Neste tipo de contrato, o pacote de software é vendido por inteiro e, subsequentemente, os seus proprietários podem executá-lo em exclusivo benefício próprio, sem quaisquer taxas adicionais ou perda de lucros. Contudo, por advirem de empresas menos prestigiadas, normalmente não incluem a ampla gama de jogos que se torna cada vez mais necessária para competir em um mercado altamente competitivo. O segundo tipo de contrato, utilizado pelos grandes casinos da atualidade, assenta numa taxa de licenciamento mensal, bem como uma percentagem dos lucros do casino. No caso de um casino em expansão, as taxas mensais rondam os 12 mil dólares ou mas, e cerca de 15% dos lucros.

3. Taxas de Métodos de Pagamento

Nos casinos online, está normalmente disponível uma vasta gama de métodos de pagamento e, ter tantas opções de pagamento quanto possível, é obviamente uma boa opção para atrair clientes e proporcionar-lhes maior comodidade. Para além dos clássicos cartões de crédito e débito, juntam-se agora sistemas de pagamento online, dentre os quais se destaca o PayPal, com nomes como o Neteller ou Skrill a tornar-se cada vez mais populares. Não obstante os benefícios da variedade de opções de pagamento, existem taxas que lhes estão associadas e que devem ser suportadas pelo casino, podendo este perder até 5% do valor de cada transação. Neste sentido, não surpreende que a maioria dos casinos procure incentivar os seus clientes a optar pelos meios de pagamentos que apresentam taxas menores.

4. Licenciamento

Existem duas grandes abordagens no que toca à regulação legal de casinos: uma abordagem assente em regras (que implica um investimento económico inicial menor, mas acarreta custos de funcionamento elevados) e uma abordagem baseada em princípios (com um investimento inicial extremamente dispendioso, mas que reduz significativamente os custos de funcionamento a longo prazo). É importante notar que cada país responsável pela emissão de licenças apresenta regras muito diferentes, sendo que certas jurisdições possuem uma reputação excelente e automaticamente aumentam a qualidade e prestígio do casino. Por exemplo, alguns fazem restrições quanto à nacionalidade dos jogadores, enquanto outros não estipulam qualquer proibição. Os impostos são outros aspeto altamente variável: algumas jurisdições emitem as licenças necessárias sem submeter os casinos a pagar-lhes taxas sobre os lucros, enquanto outras exigem uma parcela. Os custos de licenciamento começam logo na fase de candidatura, onde a consultoria legal implica uma despesa avultada. Se um casino online optar pela abordagem dos princípios e por uma jurisdição altamente respeitável, como por exemplo Gibraltar, o custo transcende facilmente um milhão de euros. No caso da abordagem das regras, o custo de uma jurisdição menos conceituada ronda os 50 mil euros anuais, enquanto a licença desta modalidade de Gibraltar atinge os 450 mil por ano.

5. Custos Operacionais

Apesar de, neste âmbito, o casino virtual apresentar custos incomparavelmente menores do que os de um casino físico, existem sempre gastos associados ao pagamento de salários do staff necessário para executar as operações diárias deste negócio online. Obviamente, são necessários empregados no apoio ao cliente, supervisão de pagamentos, e monitorização de aspetos relacionados com a segurança e batota. O valor da massa salarial variará muito consoante a dimensão do casino e respetiva complexidade.

6. Marketing

Num mercado tão agressivo, é crucial usar boas técnicas de marketing para ganhar clientes. Uma das técnicas mais comummente utilizadas pela indústria é a filiação, onde afiliados são recrutados para angariar novos clientes e, em troca, o casino pagar-lhes-á uma comissão – regra geral, os afiliados receberão uma percentagem das receitas geradas por cada cliente que angariaram, podendo a comissão atingir uns impressionantes 25% em alguns casos. Além deste sistema, os casinos recorrem a técnicas de marketing online, como SEO ou SEM, e para isso contratam empresas especializadas em promoção de websites, cujo custo é sempre considerável.

7. Segurança

A inviolabilidade das transações bancárias e da informação pessoal dos clientes é determinante na indústria do jogo online, pelo que a segurança é uma das mais prementes preocupações daqueles que gerem este tipo de negócio e, consequentemente, uma das suas maiores fontes de despesa. É certo que o software contribui largamente para a segurança do sistema, mas existem outros processos e mecanismos que devem estar forçosamente instalados nos servidores do casino de modo a monitorizar e atacar quaisquer ameaças, caso elas aconteçam. Desde firewalls, passando por antivírus e muito mais, este é, sem dúvida, um dos maiores gastos dos casinos online.

Author: LuisEsteves

Apaixonado por jogos de casino e por apostas online, no futebol é adepto de dos melhores clubes de topo, como por exemplo o Benfica, Porto ou Sporting, entre outros colossos europeus.

Share This Post On

Trackbacks/Pingbacks

  1. Os cuidados principais que um casino de jogos deve ter com a sua imagem | Tema Livre - […] de prémios e trocas de dinheiro por fichas estão entre os muitos cuidados com a imagem que um casino…

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*