A dieta da moda das estrelas de Hollywood tem só uma regra

Viver sem contar calorias, sem seguir muitas regras e, ao mesmo tempo, perder peso e melhorar as condições do organismo e da pele é o sonho de muitas mulheres. E em meio a uma infinidade de dietas existentes por aí, uma vem chamando a atenção das estrelas de Hollywood. É a dieta alcalina, que vem sendo seguida por beldades como Victoria Beckham, Jennifer Aniston, Kirsten Dunst, Gisele Bündchen e Gwyneth Paltrow.

 

NOTA: Lembre-se de procurar um especialista antes de iniciar qualquer tipo de dieta.

O que é uma dieta alcalina?

Vários anos atrás, as nutricionistas Vicki Edson e Natasha Korret desenvolveram um programa de nutrição para a normalizar a acidez do organismo, feito para ajudar as pessoas com problemas gastrointestinais. O programa ajuda a restabelecer o equilíbrio do pH à normalidade, para se livrar de problemas digestivos e melhorar os processos metabólicos. Esses dados estão no livro Honestly Healthy Alkaline Programme (Programa Alcalino Honestamente Saudável, na tradução em português).

O princípio da nutrição alcalina é simples: todos os produtos são divididos em alcalinos e ácidos, ou melhor, aqueles que, quando digeridos, produzem uma reação alcalina ou ácida.

A influência dessas 2 reações sobre os processos de perda de peso e saúde, bem como sua correta combinação, é a base da dieta.

Em que a dieta influencia?

Este programa tem muitas vantagens. Então, se você seguir a dieta alcalina:

  • os processos digestivos vão se normalizar;
  • o apetite será estabilizado, pois o corpo não “exigirá” que coma em excesso;
  • os nutrientes são mais bem absorvidos;
  • melhora a condição da pele, do cabelo e das unhas;
  • desaparecem as erupções cutâneas da pele;
  • você sente mais energia, a fadiga é reduzida;
  • o peso baixa (durante um mês é possível perder de 4 e 5 quilos).

O que é preciso fazer?

A única regra da dieta é a composição correta dos alimentos, de modo que, 80% dos produtos sejam alcalinos e 20%, ácidos. Podem ser alimentos para um dia, para uma semana ou para qualquer outro período; o principal é observar o equilíbrio necessário.

Tudo o mais pode ser deixado como de costume, isto é, o tamanho das porções e o número de refeições. Os nutricionistas dizem que, se o açúcar e o álcool forem excluídos da dieta, os resultados serão mais rápidos, mas essa não é uma condição obrigatória.

A julgar pela lista de alimentos, a dieta será especialmente atraente para os amantes de legumes e vegetais. Mas os seguidores de alimentos de origem animal não devem se desesperar: não há uma proibição de certos alimentos, mas sim uma combinação correta.

1. Produtos alcalinos (80% da dieta)

  • Todo o tipo de leite, exceto o de vaca
  • Todas as frutas, exceto as uvas (muitas frutas são neutras, o maior efeito alcalino é fornecido pelas frutas cítricas)
  • Todos os tipos de legumes e saladas
  • Pão sem levedura preto, todos os tipos de cereais
  • Frutos secos (exceto pistaches, nozes e amendoim), sementes de abóbora
  • Óleos Vegetais
  • Legumes e tubérculos (exceto batatas, leguminosas e milho)
  • Variedades de peixe com baixo teor de gordura
  • Chá verde e branco, smoothies

2. Produtos ácidos (20% da dieta)

  • Leite de vaca e produtos lácteos (iogurte, queijo cottage)
  • Limonada, refrigerantes
  • Álcool, doces, produtos de padaria, comida enlatada, salsichas, linguiça
  • Chá preto e café
  • Carne vermelha e de aves (incluindo as processadas industrialmente), produtos defumados
  • Pão branco, arroz branco
  • Uvas, frutas secas
  • Legumes e milho
  • Gorduras animais (manteiga, banha, bacon)
  • Molhos (maionese, ketchup, mostarda, molho de soja)
  • Ovos
  • Variedades de peixes com gordura

Um exemplo de menu

O princípio da dieta sugere que você mesmo monte seu cardápio de acordo com suas preferências. No entanto, a combinação aproximada de produtos deve ser a seguinte:

Opções para o café da manhã: legumes, frutas, leite (variedades vegetais), iogurte, ovos (não mais do que 2), sanduíches feitos à base de pão sem fermento.

Opções para o almoço: 150 g a 200 g de alimentos com proteína (carne, peixe, ovos); guarnição — cereais, hortaliças, verduras, massas. Para sobremesa: fruta, frutos secos (até 50 g).

Opções para o jantar: verduras, cereais, massas, frutas. Você pode adicionar alimentos proteicos (até 100 gramas).

Como aperitivo: nozes, sementes, frutas, queijo de cabra, sucos frescos e smoothies.

O álcool, produtos defumados, doces, produtos enlatados e pães industriais podem ser consumidos no máximo uma vez por dia, mas é melhor minimizar seu consumo.

CLIQUE AQUI para obter a Tabela dos Alimentos Alcalinos e Ácidos

Quem pode seguir a dieta?

Esse regime não tem limitações estritas. No entanto, deve-se ter em mente que essa não é uma dieta no sentido clássico e, portanto, a perda de peso será gradual, mas perceptível.

No entanto, o principal objetivo desta da é melhorar a aparência não só eliminando os quilos extras, mas também melhorando a saúde em geral.

Não use a dieta alcalina se você sofre de:

  • doenças cardíacas;
  • gastrite atrófica;
  • falta de ácido no estômago;
  • insuficiência renal.

Crítica à dieta

Mesmo com sua reconhecida eficácia, este sistema alimentar tem sido repetidamente criticado por especialistas. E tudo porque o pH principal do corpo, ou seja, o pH do sangue, não pode ser alterado com a ajuda de alimentos, dizem os médicos.

Mas o objetivo do programa, originalmente, não se tratava apenas de normalizar o pH do sangue, mas também da acidez do sistema digestivo, isto é, organizar sua funcionalidade.

A dieta fornece excelentes resultados, até porque melhora a saúde geral para que seu organismo consiga combater a acidez por conta própria.

De qualquer forma, as celebridades que escolheram este método confirmam: ela funciona.

Saiba tudo sobre a Dieta Alcalina AQUI

Author: admin

Administrador do "Tema-Livre"

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*