8 dicas para ficar com os dentes mais brancos

Sabia que o queijo ajuda a manter os dentes brancos? E que os brócolos previnem as manchas no esmalte? Miguel Stanley, fundador da White Clinic, ajudou-nos a reunir 8 dicas para sorrir mais vezes.

“Como é que posso ficar com os dentes mais brancos?” Esta é uma das perguntas que Miguel Stanley mais ouviu ao longo dos seus 18 anos de experiência no mundo da saúde oral. Sejam os seus pacientes White Clinic ou espetadores atentos do antigo programa The Doctors da CBS, esta é a million dollar question que todos querem ver respondida. Uns investem em produtos milagrosos e outros optam por tratamentos dentários que nem sempre cumprem aquilo que prometem.

A pensar nisso, reunimos oito conselhos com a ajuda do especialista nas áreas da cirurgia oral, implantologia e estética dentária para ficar com os dentes mais brancos. Ora tome nota:

1. Enxague a boca depois das refeições

“Há um pequeno truque que costumo partilhar com os meus pacientes: caso não tenha tempo de lavar os dentes depois das refeições, deve bochechar com água”, conta Miguel Stanley ao Observador. “Às vezes basta um resto de água que tenha ficado no copo para retirar o excesso de alimentos que estão entre os dentes.” Para além de o manter hidratado, ajuda a limpar a boca e evita a formação de placa bacteriana. A longo prazo vai ficar com os dentes mais saudáveis e com a sua cor natural.

2. Use o fio dentário dentro do duche

“Muitas pessoas esquecem-se de usar o fio dentário, por isso recomendo que o façam no duche. Enquanto deixam o champô ou amaciador atuar, dediquem dois minutos para remover a placa bacteriana e os restos alimentares onde a escova não consegue chegar”, explica o Dr. White. Se criar a rotina de usar o fio dentário, escovar os dentes em segundo lugar e, por último, bochechar com elixir oral, vai evitar a acumulação de placa bacteriana que pode conduzir à destruição dentária e às doenças gengivais. Tudo para ter uns dentes mais brancos.

3. Escove os dentes duas vezes por dia

Ao longo dos últimos 14 anos, em que tem sido convidado para dar palestras sobre higiene oral, Miguel Stanley já perdeu a conta às vezes que lhe perguntaram a frequência com que se deve lavar os dentes. “Uma pessoa que tenha todos os dentes saudáveis, as gengivas sem inflamação e hábitos alimentares regulares, deve lavar os dentes duas vezes por dia”, explica. Quando? “Depois do pequeno-almoço e antes de dormir.” Já uma pessoa que tenha muitos tratamentos dentários artificiais deve chegar a repetir a sua rotina de higiene oral quatro vezes por dia.

4. Coma muitas maçãs… e queijo

“As bactérias que estão agarradas aos dentes alimentam-se da mesma comida que nós, então é importante seguirmos um regime alimentar alcalino e rico em minerais que reduza as quantidades excessivas de ácido láctico que podem provocar cáries”, diz o fundador da White Clinic. Os queijos duros, por exemplo, retiram partículas de camadas alojadas nos dentes e previnem a formação de placa bacteriana. Já as frutas e vegetais como maçãs, cenouras, morangos e aipo limpam os dentes e ainda estimulam o fluxo da saliva que ajuda a manter os dentes mais brancos. Outra boa opção são os brócolos que, graças ao ferro e cálcio, formam uma barreira que protege o esmalte dos dentes das manchas.

as melhores dicas para ficar com os dentes mais brancos

5. Esqueça o café e o vinho

Se quer ter os dentes brancos, tem de fugir a sete pés das manchas provocadas pela forte pigmentação do café, vinho tinto, chá preto, bebidas energéticas e Coca-Cola. O molho de soja, açaí e os frutos vermelhos como amoras e mirtilos também devem ser ingeridos com moderação para não ficar com os dentes amarelos. “É recomendado fazer bochechos com água após a sua ingestão para eliminar o excesso de substâncias que podem manchar os dentes”, volta a frisar o especialista.

6. Endireite os dentes

“Trabalho com muitos atores e figuras públicas que acham que não têm os dentes brancos mas, na realidade, têm os dentes tortos e as sombras dão ilusão que os dentes são amarelos”, conta Miguel Stanley. Nestes casos, o autor do livro Saúde, no caminho para a felicidade recomenda que deve primeiro endireitar os dentes e só depois recorrer a um branqueamento profissional se se justificar. O especialista ainda deixa a ressalva: “A maior parte das pessoas que acham que têm os dentes escuros iam ficar surpresas ao perceber, através da escala de cores, que não estão assim tão mal.” Aliás, “ter dentes brancos não é sinónimo de saúde e existem cores de dentes que já são naturalmente mais escuras do que outras.” Um aspeto a ter em conta quando estiver a tentar branquear os dentes até à sua cor original.

7. Troque de escova a cada três meses

A partir do momento em que as cerdas da cabeça fiquem desgastadas ou desfiadas, deve trocar de escova de dentes. Segundo Miguel Stanley, o recomendado pelos profissionais da odontologia é que compre uma nova a cada três meses para garantir que esta é eficaz na remoção de placa bacteriana e a manter as gengivas saudáveis. O especialista com mais de 18 anos de experiência na higiene oral ainda sugere que todas as pessoas devem consultar o seu médico dentista para estabelecer que técnicas de escovagem são mais adequadas para si.

8. Apanhe sol

“A maneira mais fácil de branquear os dentes? Ficar bronzeado”, responde entre risos o fundador da White Clinic. “Depois de apanhar sol, o contraste do tom de pele com as cores dos dentes é maior e dá a ilusão que temos os dentes mais brancos”, conta Miguel Stanley.

 

FONTE: Observador

Author: admin

Administrador do “Tema-Livre”

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*